POST / CONTEÚDO GRATUITO 

O que são ideias e de onde elas vêm?



IDEIAS SÃO CONEXÕES!

Mas não é conectar qualquer coisa. É captar ligações ocultas entre coisas que existem.

Grande parte as grandes sacadas criativas são uma reciclagem de conceitos, onde algo que pertence a um determinado nicho ou universo é ressignificado e/ou sobreposto (combinando) a outros significados dentro de outro universo!


Para usar a criatividade em sua totalidade, precisamos antes de tudo ter bem claro o “que precisa ser resolvido”, ou seja, precisamos definir o ponto de partida.

Neste momento o problema é o motivador da nossa criatividade, da nossa curiosidade. Pois enquanto realizarmos a missão de exploração no universo do problema estamos dando ignição para nossa mente começar a realizar as conexões dentro do nosso repertório!


Aqui a palavra de ordem é DIVERSIDADE! Quanto maior e mais diversificado for o nosso repertório, maior serão as possibilidades de conexões e sobreposições que nossa mente irá conseguir realizar!

Quanto mais coisas diferentes você fizer, viver, ler e aprender, mais diversificado será o seu repertório e sua perspectiva sobre o problema. A criatividade se alimenta de diversidade.

Steven Johnson em seus estudos sobre a origem das boas ideias fala que a diversidade é a chave para a criatividade.


Para que você possa visualizar este conceito na prática, separei este vídeo que elucida muito bem o que estou querendo te dizer! ;)



Viu que legal o resultado de quando pegamos algo e combinamos com coisas de universos diferentes?


Desta maneira os conceitos são [re]apresentados de forma super original gerando um impacto totalmente diferente do que quando oferecermos a solução óbvia ao problema?



“As ideias vem do repertório que você cria na vida. Quanto mais comum é seu repertório, maior será o número de ideias comuns.” Bel Pesce

Partindo desta fala da Bel, pense um pouco e responda: qual foi a última vez que você fez algo pela primeira vez? Que aprendeu algo novo? Experimentou algo inusitado? Se surpreendeu com alguma coisa?


Quando você fica muito bitolado e focado apenas em uma única área de conhecimento e atividade, poucas serão as chances de você realizar conexões mais ricas e criativas.

Agora, dá uma olhada nos três perfis abaixo e veja em qual deles suas ideias estão se enquadrando?

Aqui pode estar a resposta do porque suas ideias não estão recebendo aprovação ou não estão rendendo resultados tão interessantes.


Qual é o perfil das ideias que você vem criando ultimamente?

  • Ideias comuns - são aquelas ideias que param na descoberta da primeira resposta certa na busca de solucionar algo. Não quer dizer que eles estão erradas, mas elas permeiam o universo do óbvio. Como elas são uma compilação de uma varredura superficial no nosso banco de dados, acabam resolvendo o problema de forma mais mecânica, com uma solução que provavelmente um grande número de pessoas poderia sugerir sem precisar fazer muito esforço.

  • Ideias criativas: São ideias super originais, diferentes e altamente criativas dentro do nosso universo imaginativo. Mas que no mundo real são inviáveis de serem aplicadas ou não resolvem problema algum, elas apenas são divertidas e meio loucas. Mas podem ser uma ótima forma para se chegar a uma boa solução. Elas podem ser como pontos para as boas ideias!

  • Boas ideias: Aí sim! As boas ideias são originais em seus contextos, são criativas e aplicáveis! Elas resolvem um problema e geram algum resultado dentro das expectativas do universo onde ela será introduzida. Boas ideias então são aquelas ideias criativas que servem para algum propósito! Elas têm uma motivação e são passíveis de execução.


Se você está preso no campo das ideias comuns, talvez você precise olhar com mais carinho para a forma de construção da sua base conhecimento generalista (ou começar a investir nisso para já!) ou compreender os possíveis bloqueios da sua criatividade, aumentando seu leque de ferramentas criativas.


Agora, se você está passando muito tempo no campo das ideias criativas, é bem possível que você necessite fazer um ajuste no seu processo criativo no que diz respeito ao compreender o escopo do problema ou demanda a ser trabalhado. Ter clareza dos limites do projeto além de ajudar a potencializar a criatividade, vai te dar as pistas para a construção de um plano de execução dentro da realidade do momento.


#criatividade #ideias #repertório #diversidade #execução #inovação

33 visualizações
  • Instagram Pamela Machado
  • Spotify Pamela Machado
  • LinkedIn
contatos_v.png
contatos-02.png