POST / CONTEÚDO GRATUITO 

Design Thinking para recalcular a rota profissional


Basicamente, o design thinking é uma abordagem utilizada para buscar a solução de problemas (geralmente complexos) e descobrir oportunidades de inovação.

Nas palavras de Tim Brown, CEO da IDEO, um dos mais inovadores estúdios de design do mundo, o termo design thinking (pensamento em design) foi criado para explicar a diferença entre ser um designer e pensar como um designer.

Veja que com a acelerada evolução tecnológica, empresas necessitam o tempo todo acompanhar como ela influencia e gera novos comportamentos nos seus consumidores. E como novos comportamentos geram novas demandas, olhar atento e reação rápida são fundamentais para buscar a competitividade e relevância no mercado.

Esta mesma velocidade que leva as empresas a se adaptarem constantemente para atender as demandas do mercado, faz com que profissionais também tenham que aprender novas habilidades e conhecimentos para auxiliar e conduzir todo este movimento. Nunca tivemos que aprender e reaprender tanta coisa e tão rápido como agora.

E se não bastasse toda essa velocidade para tornar as coisas difíceis, podemos ainda perceber que ao buscarmos uma atualização, nos deparamos com um gigantesco leque de possibilidades e caminhos para se seguir. E aí? Como saber para que lado ir? O que é mais importante aprender agora? Ainda mais quando a verba para investir em capacitação é limitada.

É aí que entra o design thinking, operando como uma ferramenta de trabalho mental que atua de forma holística. Em outras palavras, o DT nos ajuda a quebrar o problema em partes menores e a enxergar cada uma das partes sem perder de vista o todo.

Vejo como uma das premissas mais fantásticas desta abordagem a que diz respeito que, pequenas mudanças nos lugares certos podem ter grandes impactos nos resultados! E acredite, quando falamos em agilidade e economia de recursos como tempo e dinheiro, isso faz uma grande diferença.

O design thinking é uma excelente abordagem para se trabalhar com problemas difíceis, complexos e mal estruturados em razão de algumas características que se fazem presentes ao longo do processo, como empatia, coletividade, colaboração, cocriação, criatividade e experimentação. A articulação destes aspectos busca colocar as pessoas no foco do desenvolvimento do projeto, de forma a usarmos a criatividade para gerar soluções e a razão para analisá-las e adaptá-las para a realidade.

E vamos combinar que nós, serumaninhos somos criaturinhas complexas, bem difíceis que vivem em um cenário repleto de variáveis e com inúmeras possibilidades de cenários futuros para se lidar. O que torna nossa vida ligeiramente mal estruturada frente a tantas incertezas.

COMO O DESIGN THINKING FUNCIONA:

Nada se desenvolve no design thinking se não atender a estes três critérios: desejo, praticabilidade e viabilidade. A solução do DT deve estar na intersecção dos três.

Desejo: se refere ao que é desejável e faz sentido para as pessoas.

Praticabilidade: deve ser algo possível de realizar técnica, funcional e organizacionalmente em um futuro próximo.

Viabilidade: deve ser factível de se concretizar no espectro financeiro e sustentável.

Outra coisa importantíssima: no design thinking nada se cria, tudo se cocria. O DT é um grande catalisador de colaboração. Nesse sentido, durante a investigação, delineação de um problema e validação de hipóteses, é valorizado o contexto em que a situação ocorre, ou seja, todo agente que pode causar ou sofrer alguma influência no ambiente em que o problema ocorre, deve fazer parte da equipe para cocriar e codesenvolver a solução.

Por esta razão, creio que este é o fator que a torna uma abordagem tão humana, que é o de se beneficiar da nossa capacidade de sermos intuitivos, reconhecer padrões e desenvolver ideias capazes de ter significado emocional além do funcional. E para que isto ocorra verdadeiramente, só lançando mão da empatia.

DAS PESSOAS QUE USAM O DESIGN THINKING:

Uma característica muito forte, se não essencial das pessoas que usam e aplicam esta abordagem, é ter a capacidade de trabalhar em forma interdisciplinar. Quanto mais variadas forem as disciplinas e áreas de atuação, maiores são as chances de obtermos excelentes soluções.

Estas pessoas basicamente são reconhecidas por ter um perfil de conhecimento que se configura na forma de um T. Quem já viu alguma palestra minha ou participou de algum curso de criatividade comigo sabe que falo muito da importância do conhecimento em T no processo criativo, primordial para se trabalhar com inovação.

Veja que ao mesmo tempo que aprendemos a cocriar de forma colaborativa com pessoas com conhecimentos e pensamentos divergentes, automaticamente vamos nos tornamos um peça chave dentro de qualquer equipe.

ANTES DE COMEÇAR A USAR O DESIGN THINKING

A primeira coisa que precisamos para começar a usar esta abordagem é compreender o problema. Temos que estabelecer o escopo que vai compreender o desafio estratégico e orientar a exploração.

Como a ideia aqui é te mostrar como o design thinking pode útil para fazer pequenos ajustes na rota profissional, vou compartilhar um PDF com algumas ferramentas que ajudarão a organizar suas perspectivas e compreender suas motivações. O link do arquivo para download está no final do artigo!

Vamos compreender o problema!

Encare esta etapa como um aquecimento em que teremos 3 momentos:

• organização do nosso conhecimento prévio a respeito do problema;

• imersão no contexto analisado para coletar informações ;

• analisar os dados coletados.

VAMOS AO START:

Pense na seguinte situação: para que um GPS te ajude a chegar até o destino desejado, é necessário saber duas coisas básicas como: onde estou e para onde quero ir.

Depois de saber o básico vamos aos poucos introduzindo algumas variáveis:

• Qual o tempo que tenho disponível para realizar o percurso?

• Qual é o recurso (combustível e/ou dinheiro) que tenho para o trajeto?

• Qual a minha intenção quanto ao trajeto? Deve ser o mais rápido, o mais bonito, o com paradas estratégicas para comer ou ir ao banheiro?

Já sacou onde quero chegar? Para que possamos traçar o estado profissional desejado precisamos saber em que ponto do caminho estamos e o que tem dentro da bagagem que estamos levando.

Com este exemplo em mente, baixe o PDF e comece a sua etapa de organização de conhecimento e coleta de dados sobre suas motivações. É essencial neste momento mapear e entender as razões que nos leva a seguir por este ou aquele caminho. Isto vai levantar informações para que você saiba em que ponto da sua jornada profissional você está e as condenadas necessárias para recalcular a rota!

Use o design thinking para revelar quais são as profissões que habitam você!

PS1: Sinta-se a vontade para comentar alguma dúvida ou opinião a respeito ao seu processo de uso do design thinking! Ficarei muito feliz em te ouvir.

PS2: Quer sugerir algum tema que está borbulhando aí na sua cabeça? Me conta! Você já conhece ou aplicou o DT alguma vez? Me conta também!

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O PDF

#designthinking #carreira #mudanças #trabalhodossonhos #motivação #coachingcriativo

620 visualizações
  • Instagram Pamela Machado
  • Spotify Pamela Machado
  • LinkedIn
contatos_v.png
contatos-02.png