POST / CONTEÚDO GRATUITO 

Pesquisa e design. O designer no papel de Sherlock Homes da Criatividade


Dica de leitura: FUNDAMENTOS DO DESIGN DE MODA - PESQUISA E DESIGN de Seivewright, Simon. Editora Bookman, 2009.


Para entrar no clima do post, uma pequena brincadeira: quem já assistiu uma série ou filme policial já deve ter visto o personagem do investigador solicitar o famoso "retrato falado" do suspeito não é?

O tal retrato falado é um desenho construído para recriar a fisionomia do suspeito, onde um desenhista cria um retrato com base em informações fornecidas como aspectos físicos e gerais, com fins de auxiliar uma investigação policial.

Fazendo uma pequena comparação com a história acima, quem você acha que seria o designer nesta interação: o investigador ou o cara que desenha?

Assim como em um projeto de design, o designer irá percorrer um caminho semelhante ao investigador de um crime, pois para se chegar a um resultado é fundamental buscar informações, estar atento aos detalhes e analisar os dados obtidos.

Porém, existe ainda uma percepção de que o profissional de design, principalmente na área gráfica, que confunde o papel do designer com o desenhista do retrato falado, cuja função limita-se ao desenho. Grande engano.

É por isso que eu vou te falar um pouco sobre o livro: Design e Pesquisa, da série Fundamentos do Design de Moda. ;)

Acredito que este livro seja indicado para 2 momentos da vida profissional do designer:

  • Para quem está buscando a profissão, bem como aqueles estão no começo da vida acadêmica do design, o livro vai dar uma boa noção do que você deve esperar da profissão bem como o que você terá que fazer. Então, note que ao se tornar um designer, você vai ser exigido além de um bom desenho, você terá que fazer muita pesquisa para justificar a existência do seu projeto.

  • Para quem já está no mercado e está a procura de ter um apoio teórico para ajudar a conduzir um projeto de design em uma equipe não tão alinhada e experiente, ele pode ser um guia super interessante para te fornecer alguns insights. Inclusive para te dar suporte para justificar algum projeto ou processo para um cliente.

Como seu próprio nome já diz, este livro explora o impacto e importância da pesquisa para um projeto do design.

Seu enfoque é para o segmento de moda, então você vai encontrar o termo estilista ao invés de designer, mas mantenha a mente aberta! O seu conteúdo é facilmente aplicado a qualquer área do design, pois o tema central do livro é abordar as várias etapas da pesquisa, elemento fundamental para o sucesso de qualquer projeto de design.

Em seu livro, Simon Seivewright fala sobre o que é pesquisa, onde e como pesquisar, como compilar os dados obtidos e como transformar suas ideias em um produto.

O autor retrata a pesquisa como uma grande investigação criativa, no qual este processo exploratório é realizada a coleta de informações sobre um determinado tema, conceito ou narrativa.

Esta coleta, ou seja, a pesquisa, deve ser realizada sempre antes da etapa da criação pois ela é a forma que o designer tem de descobrir e aprender mais sobre algo novo ou do passado, servindo como apoio na fase de processo criativo, tornando-se uma forma de estimular a mente e abrir novos rumos para o proposta de design.

O objetivo desta etapa é permitir ao designer enquanto realiza sua pesquisa, colocar-se no papel de um investigador, com um olhar observador obsessivo em busca de detalhes que possam gerar insights para seus projetos.

"Pesquisa é a curiosidade formalizada. É procurar e garimpar com uma finalidade específica."

Zora Neale Hurston, Escritor norte-americano.

Engane-se que a pesquisa é uma parte chata da processo, muito pelo contrário, ela pode e deve ser além de útil, divertida.

Existem várias fontes de influência para preencher as lacunas de uma pesquisa, Seivewright apresenta no livro algumas, entre elas estão as influências históricas, culturais, as tendências e o comportamento.

Como designer é importante acompanhar e compreender também aspectos do estilo de vida e interesses do público para que se deseja criar, bem como estar por dentro de como trabalha o mercado onde o produto será comercializado.

O que podemos concluir com o livro é que a pesquisa propicia buscar no antigo a inspiração para o novo, explorando formas, cores e texturas, aliando a influência de novas tecnologias na cadeia produtiva para se criar novas interpretações.

"Quem não conhece a história, não faz história, apenas a repete."­

Para se tornar um bom caçador de insights, você apenas precisa de treino e não de poderes divinos. Conforme você vai evoluindo e sua bagagem de referências vai aumentando, o observador que mora dentro de você vai se despertar mais rapidamente durante as suas próximas pesquisas. Aos poucos, tudo que acontece a sua volta terá potencial para se transformar pesquisa.


Fragmentos do livro Design e Pesquisa

Então meu caro Sherlock, como não temos memória para reter tanta informação e detalhes, e para te provar que fazer pesquisa pode ser divertido, durante todo este processo de investigação criativa é possível contarmos com um fiel escudeiro para nos auxiliar, o queridinho caderno de esboços! Ou sketchbook, para os íntimos.

Eles são espaços de aprendizado, registro e processamento dos dados coletadas durante a etapa de pesquisa, onde a regra principal é não ter regras. Vale de tudo, desenho, anotações, colagens, fotos entre coisas que podem ser úteis e servir como apoio para a etapa de criação.

Podemos dizer que o caderno de esboços é o coração do processo criativo.


Caderno de Esboços. Fragmentos do livro Design e Pesquisa

Nele estará registrado de forma muito visual como o designer percebe o mundo ao seu redor, bem como mostra para o espectador do projeto, a sua capacidade de pensar de forma criativa.

Ao explicar o que é como fazer pesquisa, o autor aborda vai te dar uma breve noção sobre tipos de briefing, brainstorming, desenho, prototipagem, geração de alternativas, esboços e desenhos técnicos entre outras coisas.

Simon Seivewright reuniu neste livro teoria e estudos de casos para que ele funcione como guia para nos orientar durante uma etapa de pesquisa.

É claro que ele não vai te dar todas as respostas e nem uma fórmula pronta, mas vai te apontar alguns caminhos e insights para gerar maior confiança durante a jornada como profissional de design que você é ou pretende ser.

Algumas coisas vão ser mais fáceis de assimilar outras nem tanto, isto vai depender da bagagem que você acumulou até aqui.

Acredito que a nossa percepção e entendimento das coisas vai depender do grau de referências e conhecimentos que adquirimos ao longo da vida. Por isso acho interessante o fato de que conforme vamos evoluindo, somos capazes de aprender coisas novas ao ler o mesmo livro.

Uma dica que deixo sobre este livro, é a possibilidade de ver nos estudos de caso em que o autor traz, a metodologia de projeto utilizada por alguns designer de moda.

Você não vai ver um capítulo ou parágrafo falando sobre isso metodologia, mas é possível notar alguns padrões que se repetem ao conhecer o processos de criação de seus trabalhos.

Agora é com você, se você já leu este livro ou leu algum parecido, compartilhe sua experiência aqui no blog!

#dicadelivro #resenhas #design

97 visualizações
  • Instagram Pamela Machado
  • Spotify Pamela Machado
  • LinkedIn
contatos_v.png
contatos-02.png